Seguidores

sábado, 28 de janeiro de 2012

Deixaste tatuado em meu corpo
traços, abraços.
Marcas de uma noite de amor.
Geninha®
Olhos Tristes

Foste e levaste
O que de mais bonito
Eu tinha
Levaste meu sorriso
Nem te importaste
Se para trás
Deixaste um rosto
Com olhos opacos
Tristes.
Geninha®
Nunca substime o amor
de uma mulher.
Quando verdadeiro ele é capaz
de mover montanhas, abrir mares
E como uma ventania e arrancar
do chão e te levar às estrelas.
Geninha®
Me trouxeste rosas vermelhas.
Que misturadas com teu sorriso
se transformaram em um lindo
ramalhete de sonhos e felicidade.
Geninha®
Descartado

De que adianta falar?
Acabaram-se os argumentos
Falar de amor nada resolve
Se neste exato momento
Andas por aí
Sem rumo, sem alento
Buscando em outras bocas
O mel que havia guardado
Para nossas horas de amor
Não me ouves
Zombas de mim
Dizes ser besteira
Preferes ficar assim
Feito um retirante
Errante
Que acaba de ser retirado
Descartado
De mim.
Geninha®
Teu Olhar

No meio da multidão
De repente
Teus olhos
Tu falas comigo
E no meio de tanta gente
Só vejo teu olhar
Num mar imenso de rostos
Numa paisagem noturna
Cinzenta
Meus olhos encontram os teus
Teus olhos me chamam
Continuam a falar
A falar comigo
Mas perco teu olhar
E assim desapareces
Como muitas pessoas
Que passaram um dia
Pela minha vida.
Geninha®
Devoras

Me tens
Nua e crua
Ardendo em desejos
Loucos , delirantes
Tateias minha pele
Arrepiada
Me devoras
Com um apetite
Voraz
Subo aos céus
Te levo comigo
E juntos brincamos
Entre nuvens e estrelas.
Geninha®
Espera

Te espero
Como a noite espera o dia
Como a praia espera a onda
Como a mãe espera o filho
Te espero
Como se te esperar
Fosse assim tão natural
Te espero
Porque dentro de mim
Tu moras
Nunca foste embora
Te espero
Sem tempo,sem hora
Te espero...
Geninha®
Teu abraço

Ah! Como é gostoso teu abraço
É nos teus braços que encontro paz
Quando me envolves inteira,fecho
os olhos.
Teu abraço é meu refúgio,me proteges
de tudo...
E neste momento mágico peço aos anjos
Que parem o tempo para que eu possa
ficar,assim protegida para sempre.
Geninha®
Lua no céu

Sob a luz da lua nos amamos
Estrelas como testemunhas
Pareciam chegar mais perto,
para salpicar com seu brilho.
Aquele momento mágico em
que juramos Amor Eterno.
Geninha®
Temporal

Chove lá fora
O céu
Derrama lágrimas
Trovões
Gritos de minha alma
Relâmpagos
Não iluminam meu coração
Enxurrada
Que arrasta meus sonhos
Me joga, me leva
Para o abismo
Escuro, frio
Me perco
Morro
De amor
Por ti !
Geninha®
Sonhos

São eles que alimentam a alma
São eles que emolduram a tela de vida
Os sonhos são os curativos da alma
Quase sempre machucada por outros sonhos
Que se foram, que passaram
Sonhos que fingimos que esquecemos
Mas que na verdade estão escondidos
Sempre em sua plenitude
Dentro de nossos novos sonhos
A vida é sempre
Um sonho dentro de outro sonho.
Geninha®
Me perder

Quero viajar no céu da tua boca
Por entre estrelas me perder
E só de novo me encontrar
Quando o sol amanhecer.
Geninha®
Meu Bem Querer

Meus dias, minhas noites
minhas fantasias.
És tu meu ponto de equilíbrio.
Possuis o dom de me seduzir,
que me envolve, domina, ilumina
És tu o oposto de minhas frustações
És reflexo de minha alegria
És meu amor, meu homem
Meu bem querer.
Geninha®
Te achei

De repente te achei
Um achado afetuoso
De repente te amei
Um amor gostoso
De repente me fizeste tua
De repente...
Me tornei uma mulher
Completa
Repleta de felicidade.
Geninha®
Agora nada mais importa
Estamos aqui, frente a frente
Olhos nos olhos, só nós dois
E a felicidade.
Geninha®
Hoje acordei nostálgica
Lembrei teu rosto, ouvi tua voz
Pude te sentir em um perfume
gostoso que da minha pele exalou.
Geninha®
Abrigo

Hoje eu não te peço nada
Ou te peço tudo
Só quero que me abraces
Não digas nada
Preciso do teu peito
Meu abrigo
E do teu silêncio
Absoluto.
Geninha®
Liberdade

Gosto quando sopra o vento,
trazendo com ele a melodia da vida.
Solto meus cabelos, fecho meus olhos
Abro meus braços e recebo em meu
corpo a energia vibrante do universo
Me sinto viva.
Livre!
Geninha®
Minha tristeza é não poder te ter.
Não poder te levar aos céus e
mostrar te as estrelas
Minha tristeza é saber que vives
muito bem sem mim.
Que nada posso fazer a não ser
ficar triste.
Geninha®
Felicidade

És rápida, veloz, precária.
Custas a vir e quando vens não demoras.
Entra e fazes festa em meu coração,
depois jogas meus sonhos no chão.
Num vazio enorme, num desprezo total.
Por isso te peço ,quando vieres não
fiques a olhar o relógio, como se já
tivesses comprado passagem.
Te suplico, felicidade, fiques um
pouco mais.
Geninha®
Alquimia

Uma parte de mim sou eu
a outra és tu.
Ás vezes elas se misturam tanto,
que acabo me perdendo.
E fico a procurar por mim entre
labirintos da minha alma.
E sempre me esqueço que somos
um só.
Numa alquimia perfeita chamada
Amor.
Geninha®
Lamento

Choro, caem lágrimas
Molham minha alma,
meu coração.
Como chuva molha a terra,
Faz brotar saudades em mim.
Geninha®
Paraíso

Seus braços me enlaçaram
me apertaram.
Meu corpo se fundiu ao teu.
Desfaleci de amor e acordei
no paraíso.
Geninha®
Súplica

Sentados ali, sem palavras
Só silêncio.
Um silêncio absurdo que fazia
tamanho barulho dentro de mim.
Que gritava como se fosse meu
último recurso para dizer-te,
não me deixes,por favor!
Geninha®
Medo

Ah! Como é bom querer
Um olhar penetrante, brilhante
Não aquele olhar ligeiro,vulgar
Pegar nas mãos, suadas, trêmulas
Tocar sem preocupação
Abraçar apertado,com saudades
Beijos quentes, molhados
Nada de pressa,tudo demorado
Carinhos que arrepiam
Ah!Como é bom,sentir o amor.
As vezes dá até medo!
Geninha®
Cuidar

Preciso cuidar de mim organizar
pensamentos.
Me olhar no espelho e me ver
Me tocar, me sentir.
Não ter que pensar o tempo todo
nos teus sonhos,nos teus motivos
Pensar e cuidar só de mim.
Saber separar eu de ti, não é fácil
Pois até quando penso, és tu meu
primeiro pensamento.
Geninha®
Auto-estima

Amo meus olhos que te veêm
Minha boca que te beija
Minhas mãos que te tocam
Meu corpo que a ti entrego
Amo essa minha alma de menina,
que dizes ser sem juízo.
Amo este meu jeito despojado,largado
despudorado de te amar.
Sem regras, sem medos.
Me amo e te amo com um amor
assim, sem fim.
Geninha®
Ressurreição

Como respiração boca à boca
Num beijo sôfrego me ressuscitaste
Calaste minha voz, fechaste meus olhos
Aceleraste meu coração, fizeste festa
em minha alma.
E assim descobri o amor.
Geninha®
Necessidade

Loucura...pode ser que seja.
Ou talvez seja mesmo essa necessidade.
Te ter por perto,sentir teu calor, teu perfume
Ouvir tua voz,ver teus olhos brilhantes,
teu sorriso sem juízo.
Necessidade de ti para amar,
compartilhar idéias, fazer planos...
Ou quem sabe não seja mesmo loucura?
Por saber que sonhar faz parte,mas
sonhos nem sempre se tornam realidade
Mas que importa??
Loucura ou necessidade..
Seja o que for,ambos os caminhos
me levam até teu abraço.
Geninha®
Por um instante teu olhar me fixou
Senti ali, naquele momento que
perdi meu coração!
Geninha®
Chegues de mansinho
Me faças um carinho
Deito em teu peito
Aconchego em teu colo
O tempo para no relógio
E nosso amor se eterniza.
Geninha®
Quando Somes

Tens um jeito de menino ,cabeça sem juízo.
Brincas de amor, realizas meus sonhos.
Me deixas sem ação ,sôfrega, delirante,
diante de tanto êxtase.
Me fazes sentir mulher ,me levas ao céu,
na mesma proporção que me rebaixas
ao inferno, quando somes de mim.
Geninha®
Que importa?

Será amor...será paixão?
Loucura, sedução...
Só sei que quando vens
me perco em sonhos.
Me entrego e me sinto plena.
Então o que importa saber?
Dê o nome que quiseres
desde que voltes sempre!
Geninha®
Deusa

Como é bom quando vens,
tenho teu peito como abrigo.
Teus braços como proteção
me sinto menina e me derreto toda.
Porque sei que teu amor é meu.
E no céu da tua boca mergulho
entre estrelas para acordar
pela manhã me sentindo uma
deusa com todos desejos
realizados.
Geninha®
Infelizmente

Sentir-se flutuar, alma vibrando.
Sensação de liberdade coração
aberto de encontro à alegria.
Medo...louco medo de sentir
de novo solidão.
Saber que se pode acordar
ter que abrir os olhos e não ver
tudo tão azul.
Realidade quase sempre é em
preto e branco.
Infelizmente!
Geninha®
Teus olhos

Teus olhos negros são como a noite.
Escondem segredos, mistérios.
Mas ás vezes parecem tão transparentes
que se pode ver tua alma.
Teus mistérios quisera eu descobrir.
Mas para quê?
Se na transparência de teus olhos
vejo todo amor que tens por mim!
Geninha®
Quisera

Quisera eu, que como num sonho
aparecesses.
Surgisses, assim como mágica.
Quisera eu, poder te abraçar de novo.
Amar-te sem pensar em nada,sem
amanhã. Quisera eu, te ter.
Conseguir te tirar de dentro de mim
e tornar-te realidade.
Quisera eu!
Geninha®
Se paro e penso em ti, fico sem
direção e me entristeço.
O caminho que me leva até a ti,
está sempre obstruído, nem
mesmo meu amigo vento consegue
me levar até aí.
Geninha®
E ela só queria ser feliz.
Era tudo o que ela mais sonhava,
não sentiu medo, só uma força
que a empurrava e era impossível
resistir. Mas quando ela se atirou,
notou que fatalmente cairia, os
braços dele não a esperavam.
Geninha®
Realidade Madrasta

Vivo com meu coração escondido,
atrás dos meus sonhos,dos meus
delírios.
Coração arteiro,sem sossego.
De vez em quando ele se aventura,
fica exposto,apanha,sofre.
A realidade é madrasta,má,feiticeira,
o encanta e depois o joga ao léu.
Geninha®
Então eu te amei, me entreguei.
Fui teu céu, teu inferno também,
pois ninguém é perfeito.
Mas uma certeza tenho aqui dentro
de mim,fui tudo que seu coração
mais quis, mais amou.
Geninha®
Pego esta tristeza e a jogo ao
vento. Faço apenas um pedido
à ele, leve-a para bem distante,
para um deserto talvez,onde
com certeza ela morrerá de sede.
Minhas lágrimas a tem alimentado.
Geninha®
Como te esquecer? Se vives aqui
dentro de mim?
Reinando absoluto,fazendo minha
alma sonhar,meu corpo se render
aos teus encantos.
Como te esquecer ?
Se queres isto, por favor me ensine.
Geninha®
Teus olhos negros me fixaram,
tuas mãos fortes acariciaram de
leve meus cabelos.
Nos olhamos. Começava ali a mais
linda e verdadeira história de amor.
Amor de almas,amor além da vida.
Geninha®
Fora do Ar

Me perco em meio a tantos sonhos.
Se alguém conseguisse ver meu
coração, não entraria.
Pois é tanta bagunça de emoções ,
às vezes nem eu aguento, saio do ar.
Geninha®
Sempre

Sempre que ela vem, dá uma dor no peito.
Quase que arrebenta, é como uma represa que ruiu.
Enxurrada de sentimentos, inunda minha alma.
Sempre que ela vem, me sinto impotente,
quase que inanimada.Sem poder fazer nada.
Fico sempre assim, quando vem esta louca
vontade de estar contigo mas o destino não deixa!
Geninha®
Meu Choro

Me acalmo no vão de tuas palavras.
Pois sei que somente tu me entendes,
me ouves e nunca reclamas.
Mas existem dias que parecem eternos,
meu coração fica pequeno para tanta
saudade.
E então choro e acabo por molhar minha
alma com a salinidade de minhas lágrimas
quentes.
Geninha®