Seguidores

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Sempre vens, quando tudo parece nada.
Quando a dor e a tristeza se abatem sobre
mim. Chegas trazendo estrelas no olhar e
um sol nas mãos, somente para me alegrar.
Geninha®
Não quero pensar em saudades, nem
muito menos na tua ausência.
Preciso me manter lúcida, calma,com os
pés fincados no chão. Chega de sonhar
melhor viver só de realidade.
Geninha®
Tua voz é sempre calma, doce,quase uma
poesia. Teu riso é lindo, claro, solto.
Tens um jeito gostoso que me faz suspirar
a alma e bater forte meu coração.
Geninha®
Atravesso um mar revolto de ilusões e
sonhos loucos. Quase que me perco em
meio as ondas de delírios desta minha
alma de menina, que acha tudo possível,
tudo muito simples.
Geninha®
Sem Dor

Quem me olha, quase nem me vê.
Estou sendo absorvida pelos meus
sonhos, neles tudo posso, te tenho
sempre que quero e preciso.
Neles és tão somente meu. Pode até
parecer loucura, mas é assim que sei
viver, sem dor.
Geninha®
Compasso do Amor

Chegas sempre com um sorriso no rosto,
com uma palavra de amor e carinho.
Não me permite entristecer, acalmas meu
coração, me ofereces teu peito como abrigo.
Me olhas nos olhos, beijas minha boca com
doçura, nada dizes, mas teu coração bate
em compasso com o meu.
Sei que em ti posso confiar.
Geninha®
Uma lua no céu, claridade.
Uma dor no peito, saudade.
Absorta em pensamentos me
esqueço que preciso dormir,
para descansar meu coração.
Geninha®
Talvez eu te mande para o inferno,
jogue todas as esperanças pelo ralo.
Esqueço-me de ti, saio por aí.
Sei que meus sonhos morrerão todos,
mas que se dane eles.
Preciso voltar a viver, feliz.
Geninha®
Não quero nunca te fazer sofrer.
Quero ser a primavera dos teus
dias, nunca o inverno do teu coração.
Geninha®
Ato minha vida a tua, num ato de
desespero, com medo de que te
percas de mim e eu me desespere
sem ti.
Geninha®

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Se me perguntares, direi que te amo.
Direi com todas as letras que te quero.
Mas existe um silêncio em ti, que me
trava as palavras. Então só sei sentir,
só sei te amar, quieta aqui no meu
cantinho.
Geninha®
Cansada

Hoje a vida está parada em frente
à janela de minha alma.
Me olha,com olhos desafiadores e
reprovadores. Sinto um frio dentro
de mim, que me congela os sentidos,
não sei porque ela me olha assim.
Talvez queira me mostrar algo que
ainda não percebi.
O que será ? Terei que esperar para
ver? Esperar, esperar...
Confesso, estou cansada!
Geninha®
A tarde vai passando, logo cai a
noite. E me pergunto, o que fiz
hoje, a não ser pensar em ti ?
Geninha®
Ficou apenas o som de tua voz
ecoando dentro de mim.
Será que conseguirei guardá-lo?
Não quero nunca me esquecer
daquele sussurro carregado de
emoção,todas as vezes que dizias
que me amavas.
Geninha®
Dizem que o tempo cura tudo.
Não acredito. Ficam as feridas,
abertas, sangrando.
O tempo apenas anestesia a dor.
Geninha®
Só te peço uma coisa, tão somente
uma. Nunca, jamais se esqueça que
tudo valeu a pena, que meu amor por
ti resistiria muito, muito mais, mesmo!
Geninha®
Ao longo desta distância, existem
paradas. Talvez elas tenham sido
feitas para se descansar o coração,
quando ele se arrasta, tentando em
vão chegar mais perto de ti.
Geninha®
Chuva de Lágrimas

Amanhã talvez eu acorde com
vontade de sorrir.
Hoje o dia está nublado dentro
de mim, uma vontade de ti, uma
saudade.Vou entrar em minha
alma, fechar portas e janelas,
com certeza vai chover.
Não gosto de me molhar em
chuva de lágrimas.
Geninha®
E havia em teus olhos um brilho bonito,
transparente, colorido. Eram olhos de amor
que fitavam os meus e faziam meu coração
disparar.
Geninha®
Não sou tão insensata ponto de
deixar tudo em tuas mãos.
Tenho o controle absoluto da minha
vida, esta é minha, tão somente minha.
Oposto do meu amor que é teu, tão
somente teu.
Geninha®

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Se me quiseres, aprendas primeiro a
ler minha alma e só assim irás me
entender.
Não perderás tanto tempo se debatendo
tentando me decifrar.
Geninha®
Olhos de Amor

De repente teus olhos nos meus.
Fiquei estática, com o coração aos
saltos.
Dentro dos teus olhos negros pude
ver toda minha vida, recordar toda
minha busca desesperada por um
amor que me fizesse ver a beleza
em me apaixonar de novo.
Olhos profundos de uma sinceridade
incontestável, brilhantes, acesos.
Pude enfim entender que era em
teus olhos que mergulharia todos
meus sonhos de mulher.
Neles estavam a alegria de amar
mais uma vez, sem medo.
Geninha®
Não pediria muito aos deuses,
queria tão somente uma noite
contigo.
Com certeza, jamais duvidaria
do que sinto por ti.
Geninha®
Amor Represado

E ela amou demais, seu coração não
cabia dentro do peito.
Era uma vontade louca de sair gritando
que estava tão feliz.
Mas aquele amor era um sentimento
travado,escondido,represado.
Então ela sonhava com o dia que
não precisaria mais conter dentro
de si tanto sentimento.
Mas este dia jamais chegaria,mesmo
assim ela ainda continuou acreditando.
Geninha®
Havia em tua voz um frieza incontestável,
que fez minha alma gelar.
O tom seco de tuas palavras me deixaram
meio sem ação, só com a certeza de que
tudo estava se demolindo,sem chance, sem
conserto.
Geninha®
É Sempre Assim

Teu amor trouxe luz para minha vida,
me acalmou o coração, me fez sorrir.
Foste tu amor de minha alma, que me
deste um motivo a mais para continuar
e almejar ser feliz.
Mas sempre é assim, o sentimento não
flui, a incerteza toma conta de tudo e
acabo por ficar de novo sozinha em uma
guerra contra esta solidão que teima em
me fazer companhia.
Geninha®
Tudo seria tão fácil se não houvesse
o amor. Tu dirias adeus, eu ouviria
sem chorar e assim tudo voltaria a
estar de novo no lugar.
Geninha®
Sem Chorar
Não vou te impedir,não vou te pedir
para ficar. Te prometo que também não
vou chorar, vou tentar manter a calma ,
entender teus motivos.
Afinal acabo de descobrir que preciso e
devo te deixar voar,não tenho o direito
de privar-te de ser feliz.
Geninha®
Meu Menino Lindo, tens dentro de
ti a beleza da vida, uma energia
que fez minha vida mudar.
Mas sei que nada é para sempre, que
tudo se esvai, escorre pelas mãos.
Minha tristeza maior é não ter tido
tempo de te olhar nos olhos e te amar
como sempre sonhei.
Geninha®

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Desvairada, incontrolável, sem medo,
minha alma sai voando por aí.
Te procura, não te acha, volta, se deita
em mim e adormece para sonhar.
Geninha®
Tomara que tudo não fique apenas
pairando sobre minha cabeça.
Tomara que esta minha vontade de te
amar deixe de ser tão somente um
sonho.
Tomara que este meu coração não
se arrebente de novo e se esconda
com medo de sofrer.
Tomara...
Geninha®
Passagem Só de Ida

Tua voz me fez esfriar a alma.
Tuas palavras entravam feito faca
me atingindo em cheio o coração.
Que parecia já adivinhar que tudo
o que me prometeste não passava
de mais uma loucura desta tua alma
vadia, que vive a procura de emoção.
Não tive naquele momento lucidez,
nem tão pouco calma, gritei, te mandei
ir para o inferno, sem direito a passagem
de volta.
Geninha®
Nunca mais te ver, nunca mais te olhar.
Passar por ti e não te notar, não sentir
de novo o coração disparar.
Impossível, te confesso, não dá.
Geninha®
Deito todos meus sonhos sobre
os teus. Talvez juntos eles se
tornem mais fortes e resistam
as tempestades que teimam em
cair e molhá-los com nossas
lágrimas.
Geninha®
Desventura

Tenho dias de horas infindas, de
nevoeiros intensos.
Nada vejo, nada se percebo, fico como
um bicho acuado, sem calma, muito
menos cortesia.
Em meu canto desfio meus anseios, teço
minha solidão, costuro meu coração que
se rasgou com a desventura.
Quieta e calada, ninguém é bem vindo,
preciso deste silêncio para escutar minha
alma.
Geninha®
Atrás de Nossos Sonhos

Vamos, venhas então comigo.
Não tenhas medo, o caminho
é bonito, tem flores,cachoeiras e
muitos passarinhos.
Mas cuidado, tem também espinhos.
Segures forte minha mão, cantes
uma canção, daquelas feito poesia.
Seguiremos juntos por todos os
dias, na esperança de alcançarmos
a felicidade, que fica bem atrás dos
nossos sonhos.
Geninha®
Talvez

Vou para onde o vento me levar.
Estou de bem com a vida, leve
feito folha, viajo solta em meus
pensamentos.
Livre, sem nada que me prenda,
posso ir muito além da minha
imaginação.
Talvez te visite, talvez...
Geninha®
Arte de Amar

Não penses que preciso só de ti
para ser feliz.
Não te coloques no topo de meus
anseios, talvez te decepciones.
A vida é feita de escolhas e bem
sei que te quero, mas se me feres,
me entristeces, não penso muito
e te deixo.
Aprendi que assim como na vida a
arte de amar requer retoques, te
apago e desenho outra paisagem.
Geninha®
Não queiras ser meu dono, sou livre,
não nasci para andar atada a ninguém.
Posso andar do teu lado, mas nunca
guiada por ti.
Tenho vontade própria, só eu sei de
mim.
Geninha®

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Dentro de Ti

Mergulhei em ti, como louca
me atirei, nada pensei.
Submergi nas profundezas dos
teus olhos negros e encontrei
tua alma clara.
Girei feito criança brincando
dentro do teu coração.
Amei cada segundo que fiquei
dentro de ti.
Geninha®
Uma Noite

Rasgo o verbo me permito dizer
Que nada mais importa
Me rendo à ti
Deposito em tuas mãos meu coração
Este teu olhar me desarma, me seduz
Mergulho neste mar de emoções e
prazeres loucos.
Quero, preciso de uma noite contigo.
Geninha®
Chuva

Caia chuva!
Molhe meu corpo lave minha alma.
Tire de mim este amor,me deixe
leve,alva, limpa.
Me livre deste sentimento que só me
traz dor e tristeza.
Caia chuva!
Leve para bem longe em uma enxurrada
de água e lágrimas,esta saudade.
Quero, preciso me encontrar
Preciso de novo ser feliz!
Geninha®
Promessa

Ama-me assim de um jeito gostoso,
sem muito grude, sem muito apego,
pois a liberdade é o que me guia.
Ama-me sem me perguntares quem
sou eu, de onde venho.
Pois sou indecifrável, venho de muitos
lugares, sempre de onde meus sonhos
me levaram.
Mas posso te prometer que te amarei
de um jeito singular, te guardarei aqui
no meu peito. Te levarei para visitar o
céu, azul, salpicado de estrelas ,todas
as vezes que fizeres amor comigo.
Geninha®
Voo de Liberdade

Voe minha liberdade, voe alto.
Agarrada em meus sonhos
mais desvairados.
Voe, entre e saia do meu peito,
brinque , agigante meu coração.
Voe minha liberdade, traga para
mim um amor de verdade, que
me faça feliz e encha de paz os
meus dias.
Geninha®
Meu coração permanece de portas
abertas, em uma liberdade sem fim.
Ele não se permite domar, só quer
amar, só quer sonhar.
Geninha®
Delírio de Amor

Na vastidão de meus sonhos, voo até
teu mundo.
Te olho, te toco, te beijo, te amo.
Me sentes, mas não me vês.
Teu corpo todo se arrepia, se contrai.
Uma sensação de paz e prazer te envolve,
fazendo bater forte teu coração.
Mas sonhos são delírios, fugazes, não se
permitem demorar, então saio de ti e ficas
com um leve sorriso nos lábios.
Sabes que estive aí contigo.
Geninha®
Minhas mãos te tocam num breve
momento de sonhar.
Tateiam tua pele morena, teu rosto
bonito. Te desenho inteiro dentro de
minha alma e te trago para ficar aqui
bem pertinho de mim.
Geninha®
Breves e poucos são nossos momentos
de amor. Somos como o sol e a lua.
E neste desencontro sofremos cada dia
um pouco mais,em uma espera louca de
que ocorra um eclipse para juntarmos
nossos sonhos.
Geninha®
Ausência

Te olho e já não te vejo.
Sumiste dos meus olhos,meus
ouvidos já não te ouvem mais.
As palavras já não fluem como
antes, com entusiasmo e calor.
Ficas quieto em teu canto e eu
me ajeito por aqui.
Fatalmente tudo se transformará
em lembranças.
Boas, espero.
Geninha®
Sinto um vazio enorme dentro
deste peito meu.
Parece que fugi de mim, fui para
bem distante, na tola esperança
de te esquecer de vez.
Geninha®