Seguidores

domingo, 14 de março de 2010

Muito Estranho

Quando me beijaste
Causou-me estranheza
Me senti como uma pluma
Em rodopios pelo vento
Onde estaria o chão
Que eu não conseguia tocar?
Difícil explicar tão gostosa sensação
Criei asas para voar além
Das encostas do abismo
Que minha alma se encontrava
Teu beijo ardente me resgatou
E trouxe finalmente
Paz para minha vida.
Geninha®

Um comentário:

  1. Querida Geninha!
    Para escrever coisas tão belas, você é uma poetisa sim. Tua poesia é linda e teu "muito estranho" são peripécias do amor. Adorei. Beijos!
    POETA CIGANO - 17/03/2010
    carlosrimolo.blogspot.com
    Obs: Obrigado pelas palavras de carinho em meu Blog. Beijão!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir