Seguidores

quarta-feira, 10 de março de 2010

Ninguém Jamais

Em um apelo clamoroso
Minha alma chama pela tua
Extravaso esta angústia represada
E choro sem vergonha alguma
Meu desejo mais urgente
É que estivesse aqui do meu lado
Pois não me desapeguei de ti
Por favor não me censure
Doravante nos encontraremos
E aí terás por fim a certeza
Que nunca ninguém jamais
Te amará assim como eu te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário