Seguidores

sábado, 12 de novembro de 2011

Inconsequente Amor

Nosso beijo quente, molhado, desperta
sensações, desejos.
Não cabemos mais dentro de nossos
corpos, tudo fica tão claro, tão evidente.
Acabamos, enroscados, agarrados em
meio a lençóis, cheiros, gostos, suores,
carícias atrevidas, delírios febris.
Nesta doce loucura nos amamos, nos
tornamos extensão um do outro.
Somos o retrato vivo de um amor que
não mede consequências, que só quer
acontecer, não importa onde, nem porque.
Geninha®

Nenhum comentário:

Postar um comentário